Conheça os transtornos associados nas crianças com TDAH

O TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade) afeta mais pessoas que o senso comum imagina. Estima-se que a média de crianças e adolescentes com o transtorno de aprendizagem varie em torno de 5% a 8%.

 

d65489_7aa51c9ee72c43e5b42a65c0089769eb-1038x692

 O que é TDAH?

O Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) é um transtorno neurobiológico, de causas genéticas, que aparece na infância e frequentemente acompanha o indivíduo por toda a sua vida.Ele se caracteriza por sintomas de desatenção, inquietude e impulsividade.É reconhecido oficialmente por vários países e pela Organização Mundial da Saúde (OMS).Em alguns países, como nos Estados Unidos, portadores de TDAH são protegidos pela lei quanto a receberem tratamento diferenciado na escola.

Transtornos associados em números

Como se o TDAH por si só já não fosse o bastante para uma criança e sua família, sabe-se que na maioria das vezes o TDHA apresenta pelo menos mais uma distúrbio associado. As pesquisas estimam que 70% das crianças com TDAH apresentam outra comorbidade e pelo menos 10% apresentam três ou mais comorbidades.

As comorbidades coexistentes podem gerar forte influência em como os sintomas de TDAH irão se manifestar afetando o modo, o comportamento e o desempenho acadêmico. A maneira pela qual o paciente será tratado, portanto, dependerá das desordens secundárias.

c789b2a79528d088490e0baddcc59b12

Quais são os transtornos mais comuns quando relacionadas ao TDAH?

A desordem mais comum é o Transtorno Opositivo Desafiador (TOD), um transtorno de conduta que abrange, aproximadamente, 1/3 da população de TDAH. Outras comorbidades frequentes são: a depressão, a ansiedade, tiques e a Síndrome de Tourette.

Seguem abaixo exemplos de outros transtornos associados ao TDAH e suas frequências:

  1. Desordem Secundária: 66%
  2. Problemas de leitura: 60%
  3. TOD (Transtorno Opositivo Desafiador): 33%
  4. Transtorno de Ansiedade: 25 a 35%
  5. Transtorno de Conduta: 25%
  6. Depressão: de 10 a 30%
  7. TOC (Transtorno Obsessivo-Compulsivo): de 10 a 17%
  8. Três ou mais desordens: 10%
  9. Transtornos de Leitura: 10%
  10. Síndrome de Tourette: 7%

 

Qual a intervenção mais adequada ao meu filho?

Vale ressaltar que não podemos generalizar. Isso significa que cada criança pode demonstrar uma característica específica dentro de um determinado transtorno. Sendo assim, é preciso que cada caso seja acompanhado de perto por especialistas para que eles indiquem o melhor tratamento.
É importante frisar que a presença de uma equipe multidisciplinar é a mais indicada para esses transtornos, pois além do auxílio médico, os profissionais de saúde mental, psicopedagógica e pedagógica também exercem grande influência nas intervenções.

O medicamento resolve?

Sim, mas não dispensa o tratamento feito pelos profissionais. Vale salientar que médicos e terapeutas são os únicos que devem indicar o medicamento. Em hipótese alguma os pais ou qualquer pessoa que não tiver autorização e conhecimentos comprovados podem ministrar o uso de remédios.

Para saber mais sobre que medicação pode ser dada à criança, somente a equipe responsável pelo tratamento pode indicar aquela que incide mais sobre cada caso.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *