6 passos para o Diagnóstico dos Transtornos de Aprendizagem

Entendendo o Transtorno de Aprendizagem

Vale lembrar que o Transtorno de Aprendizagem é um distúrbio que está interligado a alguns déficits que incidem sobre a capacidade pedagógica da criança.”Dificuldade de aprendizagem é um termo geral que se refere a um grupo heterogêneo de transtornos manifestados por dificuldades significativas na aquisição e uso da escuta, fala, leitura, escrita, raciocínio ou habilidades matemáticas. Estes transtornos são intrínsecos ao indivíduo, supondo-se que são devido à disfunção do sistema nervoso central, e podem ocorrer ao longo do ciclo vital. Podem existir junto com as dificuldades de aprendizagem, problemas nas condutas de auto-regulação, percepção social e interação social, mas não constituem por si próprias, uma dificuldade de aprendizado. Ainda que as dificuldades de aprendizado possam ocorrer concomitantemente com outras condições incapacitantes como, por exemplo, transtornos emocionais graves ou com influências extrínsecas (tais como as diferenças culturais, instrução inapropriada ou insuficiente), não são o resultado dessas condições ou influências”.

 

capa-site-1

 

 

6 passos importantes para o diagnóstico

–  Realizar uma triagem sobre o histórico do aluno ( ANAMNESE)

– Avaliação multidisciplinar com o acompanhamento de profissionais especialistas, como psicopedagogos, fonoaudiólogos, neurologistas infantis e psicólogos.

– Aplicação de testes e avaliações psicopedagógicas . Reunir a equipe multidisciplinar a fim de chegar ao diagnóstico com precisão.

– Entrevista com os professores e coordenadores da instituição escolar. A partir disso, modificar a proposta didática e observar o quadro apresentado pelo aluno. Logo após, enviar relatório que descreve a situação do pequeno à equipe multidisciplinar.

– Conhecer profundamente os transtornos baseando-se em discussões com os profissionais que entendem e tratam do assunto.

– Encaminhamento para fechamento do diagnóstico. O sexto e último passo é fundamental por servir de parâmetro aos procedimentos que estabelecerão os passos futuros do tratamento. Lembrando sempre que o quadro global da criança deve ser comparado e associado aos critérios do DSM-5 (manual de transtornos mentais e referência internacional a fim de alinhar o padrão clínico na população com os parâmetros deste instrumento).

 

5 sinais eficazes para identificar o Transtorno da aprendizagem ( TA)

Primeiro sinal: é importante frisar que o diagnóstico é puro e simplesmente clínico e observacional. Isto significa que não há exames que identifiquem o TA. A criança que apresentar algum traço do TA vai mostrar em pequenos detalhes, principalmente no ambiente escolar. Nesse caso, o pequeno pode mostrar inteligência, habilidades e atividades gerais de sua vida, mas ela demonstra dificuldade em desempenhar algumas funções acadêmicas. Dificuldades cognitivas.

Segundo sinal: quando a criança apresenta dificuldade de memorização de atividades que envolvam linguagem, leituras, formas gráficas e números. 

Terceiro sinal: percepção de atraso no desenvolvimento neuropsicomotor em áreas motoras ou em outras (linguagem, adaptabilidade de interação e autorregulação social).

Quarto sinal: hereditariedade pode ser um fator para a ocorrência de TA na criança. Isto porque há a possibilidade de algum parente do pequeno ter apresentado as mesmas características na vida escolar. Pais, tios, primos, avós; o que pode ter levado a algum deles ter abandonado os estudos.

Quinto sinal: a prematuridade, o baixo peso ao nascer, complicações ocorridas durante o parto, meningites, crises convulsivas, traumas cranianos com complicações também são fatores identificados em crianças com TA.

 

Espero que tenha ajudado vocês .. Grande beijo à todos <3

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *